// //
O fruto do Espírito | Chamada

O fruto do Espírito

Norbert Lieth

Seu amor me tem dado grande alegria e consolação, porque você, irmão, tem reanimado o coração dos santos.” (Fm 7)

Um hino de Manfred Siebald diz:

Uma pedra que cai na água
Por menor que ela seja
Bem calma, quieta e escondida,
Grandes círculos forma.
Quando o amor de Deus
É derramado sobre a pessoa
Então, na teoria e na prática,
Ele age através do nosso mundo.

O fruto do Espírito faz parte das características do verdadeiro cristão. A descrição desse fruto inicia com “amor”: “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade” (Gl 5.22). Esse fruto do Espírito Santo era algo muito visível na vida de Filemom; o aroma suave desse amor chegou na prisão de Roma onde Paulo se encontrava, proporcionando alegria e consolo a Paulo.

Outras pessoas receberam alívio por meio do amor prático de Filemom. – Não é algo extraordinário se somos conhecidos entre as pessoas por causa do amor?

Em 1Coríntios 13.13, Paulo diz que o amor é o maior. O próprio Jesus ensina que o amor é o cumprimento ou o resumo de toda Lei (Mt 22.36-40). Além disso, o amor é um sinal do verdadeiro filho de Deus: “Se alguém afirmar: ‘Eu amo a Deus’, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão” (1Jo 4.20-21).

Esse amor existia na vida de Filemom e manifestava-se em seu relacionamento com Deus e com seus coirmãos. Por meio do amor de Filemom, outras pessoas foram tocadas, alegraram-se, foram consoladas e tiveram alívio em seus corações. O amor é comparável a um rio que proporciona vida, frutos e crescimento.

A palavra “alívio” que é empregada no texto grego é a mesma expressão usada por Jesus em Mateus 11.28: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (RA). Na vida de Filemom novamente vemos sobressair sua semelhança com Jesus. A palavra grega traduzida por “coração” nesse versículo significa “emoção interior do corpo”. Isso nada mais significa que naquela época os irmãos foram literalmente comovidos por meio do amor de Filemom.

Precisamos manter em mente que nosso modo de viver sempre influencia outras pessoas. A Bíblia ensina que ninguém vive para si mesmo. Em seu comentário do Novo Testamento, William MacDonald escreve: “Nós não conseguimos avaliar nossa influência. Temos à nossa disposição um interminável potencial do mal ou do bem”.

Que o amor de Jesus inunde nossas vidas de tal maneira que ele transborde sobre os outros! — Norbert Lieth

Todos os textos da série

Norbert Lieth é Diretor da Chamada da Meia-Noite Internacional. Suas mensagens têm como tema central a Palavra Profética. Logo após sua conversão, estudou em nossa Escola Bíblica e ficou no Uruguai até concluí-la. Por alguns anos trabalhou como missionário em nossa Obra na Bolívia e depois iniciou a divulgação da nossa literatura na Venezuela, onde permaneceu até 1985. Nesse ano, voltou à Suíça e é o principal preletor em nossas conferências na Europa. É autor de vários livros publicados em alemão, português e espanhol.

Norbert Lieth será um dos preletores do 20º Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética — 24 a 27 de Outubro de 2018 | Águas de Lindóia | SP
Participe desse evento que terá o tema «A Fidelidade de Deus» Inscreva-se

Veja artigos do autor

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança