// //
BLOG DO ALUIZIO AMORIM

TRANSLATE/TRADUTOR

sexta-feira, junho 22, 2018

FAKE NEWS: A ICÔNICA E CHOROSA MENINA MIGRANTE NUNCA FOI SEPARADA DE SUA MÃE, AFIRMA O PAI.

Fotos publicadas pelo site Breitbart - Na reportagem do Breitbart o desmonte da fake news.
A matéria que segue após este prólogo é uma tradução de reportagem especial do site norte-americano Breitbart. A tradução não é nenhuma obra prima porque meu inglês é fraco. Todavia com ajuda do tradutor online creio que dá para compreender seu teor.

Trata-se de mais uma fake news produzida pelas grande mídia norte-americana que rendeu inclusive a foto de capa da revista Time, um ícone da mainstream media dos Estados Unidos.

Vale a pena ler para se ter uma ideia do sórdido ataque midiático do qual tem sido vitima o Presidente Donald Trump ao longo de sua campanha eleitoral e agora na condição de Presidente dos Estados Unidos. Como é público e notório os Estados Unidos vive assediado por hordas de migrantes e o Presidente Trump resolveu colocar ordem no que respeita a essa verdadeira invasão descontrolada ao território norte-americano. A grande mídia, toda ela sob o controle do esquerdismo, tenta de todas as formas desvirtuar o trabalho de Trump que está cumprindo até agora todas as suas promessas de campanha, com destaque para colocar ordem na questão da imigração. Deve-se sempre ter em mente que os esquerdistas defendem a imigração em massa, uma forma de solapar a Cultura Ocidental. Leiam:

O pai da chorosa menina de dois anos de idade de migrantes hondurenhos que se tornou o rosto da cobertura de “separação familiar” diz que sua jovem filha nunca foi separada de sua mãe quando foi pega pela Patrulha de Fronteira dos EUA.
Em vez disso, diz ele, sua filha e sua mãe estão juntas na custódia dos EUA em “um centro residencial familiar no Texas”.
Além disso, a mãe havia sido deportada dos EUA em 2013, de acordo com um comunicado dado pela Immigration and Customs Enforcement (ICE) ao Buzzfeed na noite de quinta-feira.
Denis Javier Varela Hernandez, de 32 anos, disse ao jornal britânico Daily Mail que sua esposa, Sandra, de 32 anos, levou sua filha, Yanela Denise, em uma perigosa viagem aos EUA em 3 de junho, sem contar a ele. Eles já haviam entrado em contato, ele disse, e ele descobriu que os dois haviam sido detidos juntos, mas nunca separados.
Yanela Denise tornou-se um símbolo icônico da oposição à política de tolerância zero do governo Trump, sob a qual adultos que atravessam a fronteira ilegalmente são processados. Como resultado, as crianças que viajam com adultos migrantes são frequentemente levadas a abrigos separadamente até que possam se reunir com seus pais, um membro da família ou um patrocinador.
John Moore, fotógrafo da Getty Images, tirou a famosa foto de Yanela Denise de pé no chão e olhou para os olhos enquanto McAllen, do Texas, agente da Patrulha da Fronteira revistava a mãe ao lado de um veículo de patrulha.
A imagem se espalhou como um gramado da Califórnia. A revista Time usou um recorte da menina em sua capa recente, onde foi retratada confrontando o presidente Donald Trump.
Várias agências de notícias usaram a fotografia como um símbolo da dor das famílias sendo separadas por funcionários do governo dos EUA. Uma arrecadação de fundos para o Facebook que usou a fotografia para solicitar fundos para ajudar famílias reunidas já arrecadou quase US $ 20 milhões, tornando-se a maior campanha de crowdfunding da história da plataforma de mídia social.
Getty Images legendou a fotografia indicando que a mãe e a filha tinham sido “enviadas para um centro de processamento para possível separação” (ênfase adicionada).
Moore disse ao Washington Post no início desta semana que ele havia assumido que eles seriam separados: “Em sua cabeça, ele pesou as chances da garota. Segundo novas políticas federais, ele disse, ela seria tirada de sua mãe quando a van chegasse ao seu destino. Eles não seriam reunidos até que o caso deles tivesse passado pelos tribunais, e então provavelmente só voltariam ao país para onde fugiram.
No entanto, Moore não pareceu confirmar se os dois haviam, de fato, sido separados.
Agora, Hernandez diz que sua esposa e filha nunca foram separadas por agentes da Patrulha da Fronteira e que elas permanecem juntas.
Hernandez também disse ao Daily Mail que ele não apoiou a decisão de sua esposa Sandra de deixar sua casa e viajar em condições perigosas para buscar asilo político nos EUA: “Eu não apoiei isso. Eu perguntei a ela, por quê? Por que ela iria querer colocar nossa filhinha nisso? Mas foi sua decisão no final do dia.
"Não tenho nenhum ressentimento pela minha esposa, mas acho que foi irresponsável da parte dela levar o bebê consigo nos braços porque não sabemos o que poderia acontecer", disse ele ao Daily Mail.
Ele disse que ela falou sobre ir aos Estados Unidos para um "futuro melhor", mas não disse que tomou a decisão de fazer a viagem de 1.800 quilômetros - pagando US $ 6.000 a um contrabandista de "coiotes" para levá-los.
Quando Sandra saiu em sua jornada com Yanela, ela deixou Hernandez para trás com outras três crianças - Wesly (14), Cindy (11) e Brianna (6).
Embora ele tenha dito que ela planejava pedir asilo político, Hernandez não mencionou qualquer perseguição política que pudesse justificar a alegação.
Ele também disse que estava empregado: “Agradeço a Deus por ter um bom trabalho aqui”.
Hernandez disse que as primeiras notícias do destino de sua esposa e filha vieram quando ele viu a fotografia de Moore.
Ele também disse ao Daily Mail que as autoridades lhe disseram na quarta-feira que sua esposa e filho estão juntos no Texas e que estão "indo bem", disse ele.
Em entrevista à Univision (em espanhol), Hernandez chorou ao descrever seus sentimentos sobre a situação: O correspondente da Casa Branca, Saagar Enjeti, disse que a entrevista com o pai mostra que a família nunca foi separada por funcionários do governo, conforme retratado pela mídia. Enjeti observou que sua esposa veio para os EUA por razões econômicas, não por medo da violência, e ele estava descontente com ela por levar sua menininha em uma jornada muito perigosa.
A instrução ICE para o Buzzfeed afirma:
Em 12 de junho de 2018, Sandra Maria Sanchez, 32 anos, uma mulher anteriormente deportada de Honduras, entrou ilegalmente nos Estados Unidos ”. Ela foi presa por agentes da Patrulha de Fronteira da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP) perto de Hidalgo, no Texas, enquanto viajava com um membro da família. Em 17 de junho de 2018, Sanchez foi transferido para a custódia do ICE, e atualmente está alojado no Centro Residencial da Família South Texas, em Dilley, Texas. Seu processo de imigração está em andamento.
Em 3 de julho de 2013, Sanchez foi encontrado por funcionários de imigração em Hebbronville, Texas. Em 9 de julho de 2013, ela foi transferida para a custódia do ICE ERO. Em 18 de julho de 2013, Sanchez foi removido para Honduras sob remoção rápida. Do site Breitbart
-----------------
NOTA DESTE BLOG: O Serviço de Imigração e Controle de Aduanas dos Estados Unidos da América (U.S. Immigration and Customs Enforcement - ICE) é uma agência policial subordinada hierarquicamente ao Departamento de Segurança Interna (United States Department of Homeland Security - DHS), responsável por detectar, investigar e corrigir vulnerabilidades relacionadas à fronteiras, infraestrutura, transportes, e economia.
Com sede em Washington, D.C., a agência é constituída por dois principais serviços: Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations HSI) e Operações de Remoção e Repressão (Enforcement and Removal Operations - ERO). A agência mantém destacamentos nas principais embaixadas dos Estados Unidos da América.
É dirigida por um Diretor, designado pela Presidência dos Estados Unidos da América e confirmado pelo Senado. O Diretor reporta-se diretamente ao Secretário de Segurança Interna. A organização é a segunda maior agência governamental de caráter investigativo no âmbito norte-americano, ficando atrás em números apenas do FBI. Da Wikipedia

quinta-feira, junho 21, 2018

ACUADO, O ESTABLISHMENT DÁ MAIS UM PASSO PARA SUBVERTER A ORDEM RUMO À DESTRUIÇÃO TOTAL DO BRASIL.

Um filme de terror está passando em câmera lenta....
Os integrantes do establishment continuam nadando de braçada no mar de lama da corrupção, da roubalheira desvairada e da mentira. Como já expliquei aqui no blog o termo "establishment", que procede do inglês quer dizer 'estabelecimento', lato sensu, significa a elite social, política e econômica de um país.

Em síntese são mega empresários, banqueiros, rentistas variados e, claro, os políticos que podem ser chefetes regionais de micro núcleos de poder e parlamentares. Vão desde vereador, prefeito, deputado estadual, governador, deputado federal e senador. Integram o establishment certas figuras que atuam nas sombras, como doleiros, por exemplo.

Mas nesse mesmo espaço nebuloso circulam sindicalistas laborais e patronais, bem como líderes de entidades variadas incluindo festeiros de festas juninas. Misturam-se ao establishment, enfim, uma plêiade de oportunistas, aproveitadores e trambiqueiros de todos os matizes.

Até há pouco tempo eles viviam alegres, leves e soltos numa orgia ininterrupta que começou com os festejos do Golpe que derrubou a Monarquia e criou a República. Portanto, há 129 anos esses sanguessugas da Nação brasileira se reproduzem numa espécie de sucessão hereditária que só teve um breve interregno durante o regime militar de 1964-1985.

Foi nesse período que o establishment se aliou com o movimento comunista brasileiro, se bem que mesmo antes de 1964 já trocavam figurinhas com líderes vermelhos. JK, por exemplo, entregou a concepção arquitetônica de Brasília ao arquiteto comunista Oscar Niemayer.

E não se deve esquecer os dois períodos de Getúlio Vargas que legaram à posteridade a maior estatal brasileira, se não, a maior do mundo, a Petrobras e, de quebra a legislação trabalhista que transformou os empresários e os trabalhadores da iniciativa privada em dependentes do Estado. Para tanto o vulgo 'Pai dos Pobres' contou com o beneplácito do establishment e dane-se o povo!

Groso modo, resumidamente, foi isto que aconteceu num ambiente sempre marcado pelas ditas "crises políticas" episódios que na verdade são escaramuças surgidas por desavenças no que tange à partilha do butim. Tanto é que ao final dessas tais ditas crises políticas tem-se um mar de rosas, até que surja uma nova disputa pelo butim. Desta feita não há mais possibilidade de amainar a borrasca. 

Nesses 129 anos de República, incluindo-se a dita "Nova República" (eles gostam da República...) os donos do poder - o todo poderoso establishment velho de guerra -, jamais se sentiram ameaçados como se sentem atualmente depois que a Operação Lava Jato rasgou o diáfano véu da fantasia que iludia os incautos e animava os de má fé, os oportunistas. Escancarou-se tudo.

A primeira providência do establishment foi consentir o impeachment da Dilma. Combinaram no breu das tocas um 'impeachment' meia boca, que concedeu todos os privilégios de ex-presidente à então "impichada". Tinha que dar uma resposta imediata à avalanche de manifestações. "Temos que acalmar o povo" - era a palavra de ordem. Ao mesmo tempo concedia-se todos os direitos aos comunistas do PT e seus satélites de permanecerem embrechados no aparelho estatal dando-lhes o direito inclusive de gritar "Fora Temer" e continuar com os burlescos festivais de mortadelas.

Entretanto, a Operação Lava Jato continuou e, ao que parece há algo de tão podre no horizonte deste país em trapos que o establishment decidiu criar uma a CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito, na Câmara dos Deputados para "investigar" quem? Ora, a Operação Lava Jato! 

Nesse momento o estoque de impropérios para qualificar essa manobra criminosa se esgota. Mas o establishment está longe de parar. O povo que se dane. E se preciso for não terá pejo em aplicar um golpe no estilo venezuelano. Lembrem-se que lá o golpe comunista foi por meio de sucessivas eleições!, como idealizou o famigerado Foro de São Paulo. 

Com a pré-candidatura de Jair Bolsonaro crescendo sem parar enquanto os ditos pré-candidatos do centrão esquerdista não emplacam nem a pau, ainda que tenham todo o apoio da grande mídia e vultosos recursos financeiros, cresce o desespero nas hostes do establishment. E parece que os donos do poder deram a ordem: prendam todos os mocinhos da Operação Lava Jato e soltem os bandidos.

O cheiro de golpe bolivariano infesta o ar. A última vez que li uma notícia referente às Forças Armadas foi uma nota com uma foto do Ministro do Exército recebendo Marina Silva. Esta é uma péssima notícia.

Já a notícia boa é que Jair Bolsonaro desembarca nesta quinta-feira em Campina Grande, na Paraíba...

As farmácias do Distrito Federal nunca venderam tantos ansiolíticos como nesses tempos conturbados. E bota conturbado nisso!

quarta-feira, junho 20, 2018

Sponholz: Os comunistas de toga.

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

A FALSA NEOESQUERDA BRASILEIRA


Por Maria Lucia Victor Barbosa (*)
A esquerda brasileira é uma quimera. Característica não apenas nossa, mas que aparece na América Latina e tem causas que podem ser encontradas, inclusive, no afã de justificar nossos fracassos fazendo contraponto aos países capitalistas, notadamente, os Estados Unidos. 
Na teoria da dependência consta que somos pobres porque os ricos capitalistas nos exploram. Desculpa reconfortante para fugir de nossas responsabilidades e creditar a outros nossas desgraças.  Desse modo, a tática da vitimização encontra nas falsas promessas da esquerda a sedutora utopia da igualdade
Para a imposição da mentalidade esquerdista são criadas massas de manobra, sendo o alvo principal a juventude doutrinada na escola e, principalmente, na universidade. Sem maturidade para cotejar os fatos à luz da realidade os cérebros juvenis absorvem ralas noções marxistas e, sobretudo, palavras de ordem. Aprendem que ser de esquerda significa ser bom, defensor dos pobres, possuidor de caráter ilibado. Na direita está a “elite” maldosa, seguidora de um tal de neoliberalismo, opressora dos pobres e oprimidos que necessitam dos paladinos da esquerda para salvá-los em nome da causa, ou seja, da fé.
Não é transmitido aos jovens os horrores do comunismo, sistema que matou milhões de pessoas, sequestrou a liberdade, reduziu a maioria à miséria enquanto uma casta dirigente usufruía do poder e seus inerentes privilégios e, que por fim, fracassou. Na América Latina são, entre outros expressivos exemplos do que pode fazer a chamada esquerda para a desgraça das populações, Cuba e Venezuela.
No Brasil, o governo petista depois de quase 14 anos no poder afundou o país economicamente e corrompeu valores, tendo chegado à decadência por contas da ganância, da incompetência e da corrupção institucionalizada.
Além das massas de manobra existem também os oportunistas, que se dizem de esquerda para obter vantagens nas universidades e nos empregos loteados pelo PT por todo País. Não faltam além disso as espertas lideranças partidárias e os candidatos populistas, que em campanha são de esquerda desde criancinhas.
Note-se que nenhum de nossos partidos, esses trampolins para se alcançar o poder, se apresentam como de direita. Para evitar o estigma de fascistas ou coisa pior preferem se dizer de esquerda, centro-esquerda, centro e, no máximo, de centro-direita.
Esse esquerdismo é totalmente falso porque não temos partidos ideológicos, mas, sim, clubes de interesses. Além do mais, a chamada esquerda virou uma mistura de opiniões politicamente corretas que nada tem a ver com o marxismo.  Alguns neoesquerdistas chegam a se declarar cristãos, o que deve fazer Karl Marx revirar na tumba.
O PT, que sempre foi considerado o maior partido brasileiro de esquerda, nos seus congressos nunca conseguiu definir qual era seu socialismo.
Seria o PDT um partido de esquerda? Seu candidato à presidência da República, Ciro Gomes, conhecido por seus destemperos, grosserias e insultos está no sétimo partido e mantém os pés em duas canoas: a considerada de esquerda e a que é vista como de direita.
Marina, PT de coração, esqueceu a ecologia e aceita na Rede qualquer “peixe”. Ela se tornou a menina dos olhos de FHC (PSDB), que depois de destruir a candidatura de João Dória à presidência da República parece desgostoso com o fraco desempenho de Geraldo Alckmin.
Curiosamente, o pré-candidato do PC do B ao governo do Rio de Janeiro, Leonardo Giordano, admitiu que seu partido considerado de extrema esquerda apoiou a administração do ex-governador e atual presidiário, Sérgio Cabral (MDB) e do ex-prefeito, Eduardo Paes (DEM). A combativa deputada, também do PC do B, Jandira Feghali, foi secretária da Cultura na gestão de Paes.
Muitos são os exemplos da falsa esquerda e no momento o que se vê é uma matéria gelatinosa de todos os partidos buscando freneticamente entre si alianças das mais esquisitos. Esquerda? Que nada. O que existe apenas é o lado de cima.
(*) Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.

terça-feira, junho 19, 2018

ENQUANTO CORTA O CABELO EM CASA, BOLSONARO FALA AOS ELEITORES EM VÍDEO. CONFIRAM.

O pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro fez uma transmissão online pelo Facebook enquanto cortava o cabelo em sua residência. Sim, o presidenciável confessou que decidiu chamar o barbeiro em sua residência por motivo de segurança além de economizar o tempo gasto no trânsito para chegar à barbearia e lá esperar a sua vez de cortar o cabelo.

Neste caso, decidiu ocupar o tempo para conversar com os eleitores analisando diversos aspectos do Brasil no que tange por exemplo às questões que vão da economia, à educação, à segurança pública e à sua pré-campanha presidencial.

Em sua alocução Bolsonaro não faz discurso, mas conversa diretamente com os eleitores, de forma coloquial, sem maiores delongas, completamente diferente dos demais candidatos. Por isso, recomendo que tirem um tempinho, uns 30 minutos, para conhecer mais de perto o que pensa afinal Jair Bolsonaro sobre as principais questões que mais preocupam os brasileiros.

ONU, UNIÃO EUROPÉIA, MÍDIA, TODOS JUNTOS E MISTURADOS NA 'DIVERSIDADE' BUNDALELÊ PROMOVEM A MORTE DO OCIDENTE E DA NOSSA LIBERDADE. HORA DE REAGIR!

Quando a noite chega, ainda mais aqui neste Sul friorento, resplandece nas janelas de todas as casas e apartamento aquela luz emitida por aparelhos de televisão. Todos grudados da TV. Agora em telas de alta tecnologia. À medida em que em que a tecnologia avança o dito "maldito capitalismo" permite a qualquer dos mortais possuir esses aparelhos seja numa mansão, num luxuoso apartamento ou numa casinha de sapé rodeada de esgotos a céu aberto.

Conclui-se daí que todas as classes sociais são submetidas a uma perene lavagem cerebral de viés esquerdista onde o politicamente correto dá o tom para qualquer assunto, embora o destaque seja para o "empoderamento" das mulheres, negros, quilombolas mendigos, cheiradores de craque, assassinos e assaltantes. Num outro patamar esse tal "empoderamento" tem como alvo os ditos no passado "ladrões de colarinho branco", o jet set, aqueles que aparecem em colunas sociais e volta e meia no noticiário político-policial.

Em síntese é o que mostra a televisão, mas não só ela, mas também o restante dos veículos da grande mídia. Todavia é a televisão o veículo de maior alcance pois não exige que o telespectador seja alfabetizado.

Desta forma é que a famigerada Agenda 2030 da ONU é disseminada. Os tecnocratas da ONU desejam mudar o mundo, embora nunca perguntaram para as pessoas se elas desejam isso. E nada melhor do que a televisão que abrange todas as classes sociais para empurrar esse troço.

Nunca é demais lembrar que foram os governos militares que disseminaram a televisão no Brasil. Antes do período de governos militares a televisão ficava circunscrita às grandes cidades brasileiras, poucas. O diabo é que os militares não controlaram quem iria trabalhar nas televisões. Como os comunistas já tinham o controle dos jornais e revistas não foi difícil dominar as redações das televisões que se espalharam pelo Brasil.
A FAMIGERADA AGENDA
A agenda 2030 da ONU é uma espécie de "bíblia" do pensamento dito "politicamente correto", na verdade a difusão de um novo idioma, já que muitas palavras passaram a ter outro sentido, outra conotação. "Diversidade", por exemplo, quer dizer não existe mais os dois sexos definidos pela natureza, o masculino e o feminino. Neste caso a instituição do casamento não é mais a mesma, podendo ser transexual e aí chega-se a mais um novo conceito: "ideologia de gênero". Quem faz a maior divulgação de todas essas aberrações são as televisões em primeiro lugar, depois as escolas e universidades. Outra coisa incrível é que as decisões dos tecnocratas da ONU que não passam pelo crivo do parlamento de cada país membro acabam tendo força de lei fazendo tábula rasa do Direito Internacional porquanto burla o conceito de independência das Nações.

Resumido, para não alongar demais este artigo, é isto que está acontecendo. Mas a questão é complexa demais para se parar por aqui. Nos cérebros dos mais desavisados surge então uma indagação: mas por que estão fazendo isso? Ora, para destruir a  denominada "matriz cultural" judaico-cristã, o fundamento da nossa civilização ocidental. E por que querem destruí-la? - pergunta um incauto. Porque alguns filósofos marxistas (comunistas) chegaram à conclusão que a dificuldade em comunizar o Ocidente decorreu sempre e justamente dessa matriz cultural judaico-cristã que acabou dando o formato cultural e religioso para o mundo Ocidental, os costumes, as crenças, que foram evoluindo e se cristalizaram no Direito Racional, previsível, fundado na máxima que todos são iguais perante a lei, que todos têm direito à liberdade respeitando-se a liberdade do outro.

Em suma, em sua evolução só o Ocidente liquidou as tiranias, inventou o Estado laico e as liberdades política e religiosa. Separou o Estado e religião, fato que não acontece por exemplo nos Estados islâmicos e em praticamente em todas as sociedades afro-asiáticas.

Esse conjunto de valores, crenças e costumes que tipificam o Ocidente é que têm impedido ao longo da história que as tiranias como o comunismo e suas variantes nazismo e fascismo, lograssem alcançar o poder político absoluto. Haja vista que o comunismo russo foi para o vinagre.

Alguns teóricos marxistas chegaram à conclusão que para derrubar o capitalismo, a democracia, seria preciso detonar a matriz judaico-cristã. E é isso que estamos vendo acontecer. Numa espécie de junção entre os interesses dos comunistas e dos globalistas (globalismo é novo conceito que define grosso modo a ação de grupos globais pelo domínio político, econômico e social de todo o planeta). Não se trata de "globalização", já que esta circunscreve-se à ação econômica e de mercado e que permite amplo acesso e circulação de bens de consumo, como os aparelhos de televisão...infelizmente.
SOLAPANDO A CULTURA OCIDENTAL
As duas mega organizações que se empenham em solapar a Cultura Ocidental tendo em vista uma tirania global são a ONU e a União Europeia, tendo a elas atrelados os ditos "blocos econômicos", como Mercosul, Nafta, TPP, OEA e até a tal de Unasul cuja sede está em Quito, Equador, e que reúne os ditos Estados bolivarianos (eufemismo para o comunismo) e o Brasil faz parte.

Retomando o que expliquei mais acima, a Agenda 2030 da ONU é a mais avançada ação de demolição da Cultura Ocidental tendo em vista obtenção de um consenso global. Como há núcleos de oposição, os globalistas decidiram então promover uma verdadeira lavagem cerebral como nunca se viu antes pois chegaram à conclusão que só destruído a nossa matriz cultural judaico-cristã será possível controlar todo o planeta, como pretendiam e pretendem os comunistas de ontem e de hoje.

Aliás, são eles que fornecem a tecnologia, a partir das universidades, para a elaboração e aplicação da Agenda 2030.
A FUNÇÃO DA MÍDIA
A operacionalização desse projeto medonho se faz principalmente pela grande mídia em primeiro lugar, pelas escolas desde o jardim de infância até a universidade bem como pelo show business (televisão, cinema, teatro e, mais recentemente pela internet, sobretudo pelas redes sociais).

Entretanto, o principal veículo de comunicação, como afirmei no início, continua sendo a televisão pela sua larga abrangência que alcança até os analfabetos.

Finalmente, os principais operadores na difusão dessa Agenda bundalelê da ONU são os jornalistas, especialmente das grandes redes de TV, como aqueles pilantras da Rede Globo. Do show business destacam-se autores e artistas de novela que, como os jornalistas, são cevados por caraminguás estatais como bolsas de estudo no exterior, notadamente em órgãos da União Europeia, da ONU e organismos multilaterais análogos.

As Universidades brasileiras já estão cheias dessa gentalha. É só dar uma olhada. Quem são os estudantes de Mestrado e Doutorado aqui e no exterior e quais são os temas que desenvolvem em suas teses e dissertações?

O que discorri nesse superficial artigo é o que de fato está acontecendo. Portanto, resistir é preciso. Façam como eu. Contestem, desafiem, denunciem a vagabundagem politicamente correta. Eles estão principalmente na mídia, nas universidades, mas também estão por aí, nas ruas, nos shoppings, nas lojas, nos cinemas, andando de bicicleta em cima de calçadas de pedestres, levando cachorro para passear em shoppings. Normalmente andam com roupas exóticas e cabelos pintados, usam muita tatuagem, piercings. Mas tem muito politicamente correto que veste roupas normais. Até parecem normais, mas se revelam pelos assuntos que abordam quando não admoestam o interlocutor com os preceitos da ditadura da ideologia do politicamente correto. Quando fizerem isso com você, mande o distinto tomar...caju!

Resistir é preciso, é urgente!

segunda-feira, junho 18, 2018

BRAZILLLLLLLLLLL!!!!

O pessoal é criativo. E não perde tempo. 

QUANDO O 'HOMEM DO TOPETE' MANDA VER LEVA OS ESQUERDISTAS A TER ATAQUES HISTÉRICOS


Constatei que neste final semana a revista Veja deu na capa uma matéria que tenta levar a crer que o ditador comunista da Coréia do Norte deu um olé em Donald Trump. Depois acusam as redes sociais como produtoras de fake news. Além disso uma das maiores usinas de fake news do Brasil resolveu criar uma agência de fact checking, intitulada Agência Lupa. Trocando-se o P pelo L descobre-se tudo...

Pois bem. Nada melhor do que se conhecer uma série de fatos a respeito do Presidente Donald Trump para clarear o ambiente midiático. Foi o que fez a competente Embaixada da Resistência na sua página do Facebook por meio de um vídeo com o qual ilustro esta postagem.

Vale a pena ver. Curto e grosso, como se diz na gíria. E com legendas em português. Não deixem de ver.

Uma dica: economize energia mantendo sua televisão sempre desligada. E mais: se a revista Veja insistir para você comprar uma assinatura recorra ao Código de Direitos do Consumidor, pois tem-se aí o que os comunistas gostam muito de invocar: o bullyng.

domingo, junho 17, 2018

CONSERVADOR IVÁN DUQUE DETONA OS COMUNISTAS ASSASSINOS E VENCE PLEITO PRESIDENCIAL NA COLÔMBIA

O conservador Iván Duque, o vitorioso na Colômbia.
O candidato conservador do Centro Democrático, Iván Duque é o vencedor da eleição presidencial da Colômbia em segundo turno neste domingo. Com 98,2% das urnas apurada impõem-se a derrota do comunista e terrorista das FARC, Gustavo Petro.

Iván Duque teve o apoio do mais proeminente líder conservador colombiano Álvaro Uribe que, quando presidente do país impôs as primeiras grandes derrotas da dita "guerrilha" das FARC.

Mas o noticiário em veículos da grande mídia brasileira denotam de forma evidente  é que as redações de jornais, revistas, televisões e rádios estão desolados com a vitória de um líder conservador. Afinal, todos esses trastes continuam fiéis ao movimento comunista hoje em dia unha e carne do establishment.

Em todos os textos do noticiário sobre a eleição do noticiário da grande mídia identifica o vencedor como "de direita", como se isso fosse algo de ruim quando é exatamente o contrário. Já o termo 'conservador' é diligentemente escamoteado. Esses terroristas travestidos de jornalistas não são jornalistas, são militantes comunistas, são terroristas, enfim, são psicopatas que só estão soltos porque há muito tempo fecharam os hospícios. E o fechamento dos hospícios sempre foi uma reivindicação da bandalha comunista no mundo inteiro.

O que está acontecendo na Colômbia e já aconteceu na Argentina, acontecerá no Brasil e em toda a América Latina. Os comunistas sabem que têm seus dias contados. Aliás, são os maiores alvos de chacotas e deboche pelas redes sociais. Por enquanto são paparicados apenas pelos jornalistas da grande mídia, useiros e vezeiros e mentir, tergiversar, iludir como se pode constatar em todos os textos que serão publicados hoje, amanhã e depois sobre a fabulosa vitória do conservadorismo no pleito deste domingo na Colômbia.

Como jornalista em atividade há mais de 40 anos tenho nojo de ler qualquer veículo da grande mídia. Essa gente que escreve nos jornalões e fala na televisão e no rádio me causam engulho. São produtores de fake news e não têm a mínima capacidade para exercer o jornalismo.

IVÁN DUQUE FALA SOBRE SUA CAMPANHA

sábado, junho 16, 2018

OS 8 PONTOS DE PAULO GUEDES: O EIXO DO PROGRAMA ECONÔMICO DE JAIR BOLSONARO

O economista Paulo Guedes e o presidenciável Jair Bolsonaro: definindo uma agenda econômica capaz de içar o Brasil do atoleiro e do atraso econômico em que foi lançado pelos ladravazes da Nova República acumpliciados com os comunistas.
O economista Adolfo Sachsida, que integra a equipe econômica do pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro, destacou em seu blog os 8 pontos escolhidos pelo economista Paulo Guedes para compor a linha mestra do programa econômico de Bolsonaro e que foram revelados com exclusividade pelo site BR18

1) Recuperação do Equilíbrio Fiscal
2) Aceleração do Crescimento e Geração de Empregos
3) Novo pacto federativo, com descentralização de recursos para estados e municípios
4) Redução da Dívida pública, com privatizações, concessões e desimobilizações, para viabilizar o corte de juros e de gastos com a rolagem da dívida, e promoção do investimento privado em infraestrutura
5) Redução e simplificação de impostos
6) Adoção de Regime de capitalização na Previdência
7) Desregulamentação da economia
8) Abertura da economia
O BR18 também antecipou alguns dos nomes que compõe a equipe de Paulo Guedes. Reproduzo os nomes abaixo:
a) Marcos Cintra
b) Roberto Castelo Branco
c) Rubem Novaes
d) Carlos Costa
e) Abraham Weintraub
f) Arthur Weintraub
g) Adolfo Sachsida
h) Paulo Coutinho
i) Luciano Irineu
j) Carlos von Doellinger
- As informações acima são claras, tem-se um programa econômico liberal e uma equipe técnica a altura do desafio - assinala Sachsida.
E arremata: "Se não acredita em mim, então pesquise sobre os nomes, veja onde estudaram, onde trabalharam, o que produziram na academia e no mercado, e você verá que essa equipe é sem sombra de dúvidas de altíssimo nível, e alinhada a uma agenda econômica liberal".

SAIBA QUAL É O PIOR POLÍTICO CORRUPTO. ELE ATUA SORRATEIRO EM CAMPANHAS ELEITORAIS.


O Procurador da República e Coordenador da Força Tarefa na Operação Lava Jato, Deltan Dallangol, anunciou em sua pagina do Facebook, que todas as sextas-feiras fará a postagem de um vídeo especial.
O primeiro está aí acima e inicia a série com a seguinte pergunta: por que é pior o político corrupto que investe dinheiro da propina em campanha eleitoral do que aquele que gasta em bens luxuosos?
Vale a pena ver o vídeo que é sintético, curtinho, mais vai diretamente ao ponto. Faço a postarem aqui no blog de forma a possibilitar que muitos leitores que não utilizam redes sociais como o Facebook e o Twitter, que são as principais, possam ter acesso a essas boas informações que circulam pela internet.
Aliás tenho feito isso seguidamente aqui no blog com outros personagens e outros assuntos e espero poder, de alguma forma, ampliar o acesso às informações de qualidade que são escamoteadas sistematicamente pelos veículos da grande mídia cujas redações são controladas pelos comunistas. 
Digo isso porque estou no exercício do jornalismo profissional desde 1971 e conheço muito bem o métier. Estou há mais de uma década me dedicando ao jornalismo por meio da internet e, como podem notar os leitores raramente faço clipping de matérias veiculadas pela grande mídia, justamente por conhecer profundamente a natureza de todo esse lixo ideológico. Especialmente no tocante à televisão.
O que posso afirmar sem medo jamais de errar é que quem continua se informado apenas por meio da grande mídia na verdade não se informa mas se submete a uma lavagem cerebral diária.

Sponholz: No SPA de Curitiba...

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada